Suculentas: O que São, Como Cuidar e Onde Comprar – 2020

As Suculentas são maravilhosas e se você chegou até esse artigo, é bem provável que cultive alguma planta suculenta ou tenha o interesse em cuidar delas.

Também é provável que você até tenha recebido algumas dessas lindezas, como lembrancinha de aniversário ou de casamento, não é verdade?

As suculentas são encontradas em uma enorme variedade de formas, tamanhos, cores e texturas.

Dessa maneira, devido à sua popularidade, você pode encontrar facilmente uma abundância de tipos e espécies diferentes de todo o mundo.

No entanto, o que são plantas suculentas? Como elas são classificadas? Como cuidar? Onde Comprar? Essas são perguntas que sempre fazemos quando estamos iniciando nossa coleção, e isso é totalmente normal.

Por isso procuraremos te explicar de forma mais simples possível, para que você conheça melhor esse mundo das suculentas, tá certo? Então, vamos lá!

Plantas Suculentas

suculentas
Suculentas

As Plantas suculentas, ou suculentas, são um conjunto plantas que ultrapassa mais de 20 mil espécies distribuídas em várias famílias, espalhadas ao redor do mundo.

Normalmente são de regiões secas e quentes, mas também existem espécies que vivem em regiões secas e frias como é o caso dos Sempervivuns.

São chamadas suculentas, pois desenvolveram a capacidade de armazenar água através de suas folhas, caules ou raízes.

Certamente você já percebeu, que esta adaptação lhes permite manter reservas do líquido durante períodos prolongados e sobreviver em ambientes áridos e secos que para as outras plantas seriam inabitáveis.

A palavra suculenta vem da palavra latina sucus, que significa suco ou seiva. Suas folhas tendem a ser carnudas e grossas para economizar e diminuir a perda de água.

As principais famílias das plantas suculentas

Assim como já conversamos, existem mais de 20 mil espécies de suculentas divididas em diversas famílias botânicas.

Então faremos um pequeno resumo das 7 maiores e mais populares famílias das plantas suculentas, apresentando também um representante de cada categoria.

1ª Agavaceae

Essa linhagem possui até o momento 637 espécies distribuídas em 24 gêneros.

Aliás é um dos gêneros mais conhecido é o Agave que é muito utilizado em jardins externos em todo o mundo.

Afinal uma espécie que representa bem essa categoria é o agave-azul (Agave tequilana), que é um importante produto econômico do estado mexicano de Jalisco devido ao seu papel como ingrediente principal no fabrico de tequila, uma bebida alcoólica muito apreciada.

agave-azul
Agave-Azul

2ª Aizoaceae

Com adaptações para sobreviver a ambientes áridos e semiáridos, essa família conta com mais de 2500 espécies distribuídas em 130 gêneros.

Uma suculenta muito conhecida e apreciada desse Grupo são os Lithops.

Inegavelmente são chamadas “Pedras Vivas” ou “Plantas Pedra” (do grego lithos=pedra e ops=forma), são originárias de zonas desérticas do sul da África. Trata-se de uma suculenta anã quase sem caule, já que esse, curtíssimo, encontra-se abaixo da superfície da terra.

Pedras Vivas
Pedras Vivas

3ª Apocynaceae

A família botânica das apocynaceae inclui cerca de 5 000 espécies, classificadas em 450 gêneros divididos em cinco subfamílias.

Uma espécie muito amada desse grupo, é o Adenium obesum.

Nativa das regiões do Sahel, ao sul do Saara (da Mauritânia e Senegal ao Sudão), e da África tropical e oriental e subtropical do sul e da Arábia. É popularmente chamada de rosa do deserto.

rosa do deserto
Rosa do Deserto

4ª Asphodelaceae

São mais de 785 espécies divididas em 18 gêneros, e desses os mais conhecidos são os Aloe e as Haworthia.

Certamente podemos falar da famosa Babosa (Aloe vera) ou da bela haworthia attenuata como representante dessa família.

suculentas

5ª Cactaceae

Essa é a bela família dos Cactos, mas deixaremos para falar deles mais à frente em um tópico exclusivo.

6ª Crassulaceae

Essa é uma das famílias mais cultivada como plantas ornamentais, ela conta 1500 espécies que estão distribuídas em 35 Gêneros.

Aliás, os gêneros mais comuns dessa família, que você pode até já ter em sua casa algum exemplar são os Aeonium, Crassula, Echeveria, Graptopetalum, Kalanchoe, Sedum e o Sempervivum.

suculentas
Echeveria

7ª Euphorbiaceae

Euphorbiaceae é uma família botânica representada por 300 gêneros e cerca de 6000 espécies.

Enfim no Brasil, ocorrem cerca de 70 gêneros e 1000 espécies, de habitat e hábitos diferentes, espalhadas em todos os tipos de vegetação representando uma das principais famílias da flora.

Por exemplo, uma velha conhecida nossa é a espécie Coroa-de-cristo (Euphorbia milii), que tem origem em Madagascar mais foi muito difundido aqui no brasil.

Coroa-de-cristo
Coroa-de-cristo

Os cactos

Vamos começar esse tópico com a frase mais clichê do mundo das suculentas “todo cacto é uma suculentas, mas nem toda suculenta é um cacto”.

Certamente você já percebeu que os cactos são apenas uma das dezenas de famílias que compõem o grupo das suculentas.

Mas essa família aqui em especial é muito amada e muito cultivada apesar de seus espinhos rsrs.

São mais de 170 gêneros e mais de 2270 espécies catalogadas até o momento, sim até o momento, pois de tempos em tempos são encontradas outras espécies e sem falar das plantas hibridas, porém vamos deixar esse assunto para outro post.

Os cactos são suculentas singulares e com uma beleza extraordinária.

Não apenas produzem belas flores, como também algumas espécies também geram Frutos como é o caso da Hylocereus undatus que produz a maravilhosa Pitaia-branca.

Pitaia-branca
Pitaia-branca

Muitos cactos são bastante valorizados em projetos de paisagismo como é o caso do Cacto dourado (Echinocactus grusonii).

Cacto dourado
Cacto dourado

Se acaso você ainda não cultiva essas maravilhas da natureza, aproveite a próxima feira de plantas ornamentais e já adquira um belo cacto para o seu jardim.

Aproveitando esse tópico sobre Cactos, criamos uma lista com os 10 Cactos mais procurados da internet, certamente você vai adorar conhecê-lo, acesse o clicando na imagem abaixo.

Como Cuidar de Suculentas?

Essa é a pergunta de um milhão de reais, Como Cuidar de Suculentas? E se tratando de um ser vivo, sabemos que todo cuidado é pouco, ainda mais as plantas que não conseguem se comunicar diretamente conosco. 

Ainda que as suculentas, não possam falar português, elas irão mostrar sua alegria, saúde, tristeza ou doença através de alguma expressão física.

Elas sempre vão dar algum sinal através dos aspectos de suas folhas, coloração, caule ou até pela falta de floração.

E aqui vai a mais valiosa e antiga dica de cultivo que você pode encontrar no mundo da Jardinagem:

Sempre Observe a sua Planta

Sim, eu sei que é um conselho bem clichê, mas não deixa de ser a maior dica para quem ama as suas plantinhas e está iniciando o seu jardim.

Certamente você já viu alguma, com folhas murchas e sem brilho, o que pode ser resultado de poucas regas, ou com folhas queimadas e enrugadas que também pode ser um sinal de muita exposição ao sol.

Com isso entendemos que existem diversas formas de como cuidar de uma suculenta, por essa causa escrevemos um Guia Completo com dicas valiosas que podem ser a salvação de suas plantinhas, e temos a certeza que você vai amar.

Quais são os Tipos de Suculentas que Existem?

Se pudéssemos teríamos todos os tipos de suculentas em nossa casa não é mesmo?

Mas como saber quais são e quem são?

No início deste artigo falamos sobre as famílias botânicas das suculindas, mesmo sendo a forma mais adequada de classificá-las, essa não é a única maneira de agruparmos as nossas Gordinhas.

Dependendo de cada situação podemos selecioná-las por aspectos em comum entre elas, tais como:

Suculentas de Sol, de Sombra ou até as que prosperam no frio.

Também podemos classificar por mutações genéticas como é o caso de muitas Suculentas Variegadas e as Cristadas.

E de uma forma mais ampla, temos os tipos de suculentas nacionais e as Importadas.

Dessa maneira, vemos que existem milhares de espécies que podem ser agrupadas de diferentes formas e para um melhor entendimento desse assunto importante, criamos um artigo único e exclusivo sobre os mais variados tipos de Suculentas. Não deixe de conferir!

Suculentas Coloridas Realmente Existem?

Sim! Suculentas Coloridas existem e são magníficas. Mas isso não quer dizer que você vai encontrá-las em qualquer feira ou floricultura de sua cidade.

Muitas dessas suculentas de cores variadas que vemos na internet ou no Instagram, são plantas de outras regiões do mundo, principalmente do continente Asiático.

Então você nunca terá um exemplar dessas plantas coloridas em sua coleção? Não exatamente. Pois hoje já é possível estimular certos pigmentos naturais através de exposição ao sol, carência de rega, frio e outras técnicas que surtem efeitos considerados.

Como fazer suculentas Coloridas? Mais essas técnicas agridem as plantas? Não, muito pelo contrário elas as fortificam. Pois atuam nos pigmentos naturais da planta como a clorofila que estimula a cor verde. 

Mas temos a antocianina que é responsável pela coloração azul, violeta ou vermelha, enquanto os carotenóides geralmente são amarelos, alaranjados e também vermelhos.

Gostaríamos de dividir com você o um guia que elaboramos, com técnicas de coloração e com indicações dos Tipos de suculentas coloridas, certamente você vai amar!

Pragas Comuns das Suculentas

Chegamos a um dos assuntos mais buscados por quem está iniciando seu jardim suculento. Como combater pragas e doenças!

As suculentas são plantas maravilhosas, mas como qualquer ser vivo elas também sofrem com doenças e pragas, que se não tratadas e combatidas a tempo, levará certamente a morte.

Quando vemos um jardim repleto das mais variadas suculentas, o nosso desejo por cuidar e colecionar aumenta, mas o que muitos não sabem é que por trás de um belo jardim, existem dias e noites de cuidados e  tratamento para vencer cochonilhas e pulgões.

Mas, o que são cochonilhas?

São pequenos insetos que se alimentam da seiva das plantas e secretam uma solução viscosa que facilita a infestação de fungos e outras pragas.. É uma praga muito comum e que pode tomar conta de seu jardim rapidamente. 

Por isso o combate se faz necessário desde o primeiro avistamento.

Mas elas não estão sozinhas no topo das pragas, também surgi nesse cenário os Pulgões que são insetos minúsculos que parasitam as suculenta e também podem transmitir doenças a planta. Além disso, eles se  reproduzem em altas quantidades.

Com certeza você deseja saber mais sobre essas mazelas e como combater cada espécie de praga que possa surgir em seu jardim. Abaixo está o link para o Artigo mais importante no que se diz respeito a Pragas, Lá listamos as principais pragas e daremos receitas caseiras para acaba com elas de uma vez por todas.

Onde Comprar Suculentas?

Quem nunca perguntou em algum Instagram ou Página no Facebook se eles vendiam mudas, não é mesmo?

Esse é um mercado gigante e em amplo crescimento, são comercializadas suculentas como lembrancinhas de casamentos e como presente de aniversário, mas não somente isso, pois nós como amantes dessas plantas sempre estamos em busca de novas espécies para a nossa coleção.

Sempre queremos aquela suculinda colorida ou rara que vimos na internet, infelizmente isso abre uma brecha para aproveitadores utilizarem de artifícios para enganar e vender sementes de suculentas raras, mas que na verdade são apenas sementes de plantas comuns.

E como não bastasse, algumas floriculturas estão aderindo uma posição desprezível, pintando suculentas naturalmente verdes para enganar seus clientes e lucrar com os maus tratos das plantas.

Por isso, que todo cuidado é pouco quando formos adquirir nossas suculentas. Nesse sentido de dar suporte a quem deseja adquirir suas plantinhas pela internet, criamos um Artigo com dicas de segurança na hora da compra e uma lista de locais e sites onde você pode comprar com mais tranquilidade. Vale muito apena conferir!

Enfim

Nos prolongamos um pouco com esse assunto, mas não tem como não se perder quando estamos falando sobre suculentas.

Esperamos que você possa ter compreendido quem são as Suculentas e como esse mundo é bem maior do que você pensava.

Mas não fique triste, pois ainda temos muito conteúdo para compartilhar juntos nesse blog.

Então aproveite o momento para compartilhar esse artigo nas suas redes sociais e também deixar o seu comentário logo abaixo. Um grande abraço e nos vemos no próximo post!

Rolar para o topo